11 2338-2997

Documentos para Financiamento Imobiliário - Cidade de São Paulo

2 Item(s)

por página

2 Item(s)

por página

Documentos para financiar imóvel em São Paulo
 

As instituições financeiras do país tornaram a aquisição de uma propriedade mais acessível através do financiamento imobiliário, mas, mesmo nos dias atuais, a burocracia e exigências deste tipo de negócio ainda são enormes. Porém essas exigências são importantes para garantir a idoneidade do negócio.

Comprar um imóvel não é como adquirir um celular ou um carro, principalmente pela complexidade e volume de dinheiro que é empregado neste tipo de transação. Como o valor dos imóveis são significativos, eles podem ser alvos em processos judiciais onde os seus proprietários tornaram-se devedores.

Como financiar um imóvel? 

Para a concessão de um financiamento imobiliário, o banco exigirá uma série de documentos, tanto do vendedor quanto do comprador. Por parte do vendedor, deverá ser comprovado que em seu nome não existem apontamentos que futuramente possam recair sobre o imóvel objeto da venda. Já por parte do comprador, deverá ser comprovado que o mesmo também não tem apontamentos que possam recair sobre o imóvel ou ainda que o mesmo não possui nenhuma restrição financeira. Por fim, com relação ao imóvel deverá ser comprovado a inexistência de dívidas de IPTU e condomínio se for o caso.

Após a aprovação dos documentos o financiamento bancário é aprovado pelo banco, isso significa dizer que o dono do imóvel receberá o valor negociado à vista e você (comprador) pagará esse valor ao banco, parceladamente com a aplicação de juros e correção monetária.

A taxa de juros praticada por cada instituição é variável. Porém, aqueles que oferecem taxas menores tendem a ser mais exigentes na hora de aprovar o crédito imobiliário. Por esta razão, possuir um bom valor de entrada é uma ótima maneira de mostrar a idoneidade e a capacidade de arcar com a dívida e assim conseguir uma boa negociação na taxa de juros.

Independentemente do valor de entrada, o banco, seja ele qual for, irá exigir uma série de documentos e certidões. Essa relação poderá variar de banco para banco. Mas fique tranquilo, no momento em que o financiamento for solicitado junto ao banco, você receberá uma relação de todos os documentos a serem apresentados pelo vendedor e pelo comprador.

Documentos necessários para financiamento 

Como informado acima, a lista varia conforme o banco, embora alguns documentos sejam comuns e obrigatórios para todos, como por exemplo a certidão atualizada da matrícula do imóvel.

Confira abaixo a relação das certidões comumente solicitadas para a solicitação de um financiamento imobiliário:

Certidões pessoais
  •    Certidão dos Cartórios de Protesto
  •    Certidão de Ações Trabalhistas
  •    Certidão de Distribuição da Justiça Federal
  •    Certidão de Distribuição de Ações Cíveis e Executivos Fiscais
  •    Certidão de Negativa de Débitos de Tributos Federais
  •    Certidão de Negativa de Débitos Trabalhistas – CNDT

Outros documentos pessoais

As certidões acima são apenas uma parte dos documentos exigidos pelas instituições bancárias no processo de financiamento. Porém, existem outros documentos pessoais que devem ser apresentados, tanto do comprador, como também do vendedor. Os mais comuns e solicitados são:

 

  •    Cópia do RG e do CPF
  •    Cópia do Comprovante de Residência
  •    Cópia do Comprovante de Estado Civil (certidão de nascimento ou casamento)

Certidões do Imóvel

Existe também as certidões do imóvel, que normalmente são as seguintes:

  •    Certidão de Matrícula Atualizada com Negativa de Ônus e Alienações
  •    Certidão Negativa de Débitos de Tributos Imobiliários
  •    Certidão de Valor Venal do Imóvel ou Cópia da folha de rosto do IPTU
  •    Certidão de Quitação Condominial (em caso de apartamento)

Lembrando que os documentos acima relacionados são os mais comumente solicitados pelas instituições financeiras. Antes de obter qualquer certidão, não deixe de confirmar com o banco o que realmente será exigido por ele para que o pedido de financiamento possa ser analisado. 

A apresentação destes documentos deve ser feita de forma clara e transparente. A omissão de qualquer um deles poderá resultar no atraso da análise do pedido de financiamento ou até mesmo a perda da possibilidade de obter-se o financiamento. Sendo assim, a escolha de um profissional devidamente qualificado para auxiliá-lo neste processo é muito importante. Isso tornará  o processo mais rápido e menos burocrático para você.